O QUE ACONTECE SE VOCÊ COLOCAR O CARRO EM MARCHA À RÉ ENQUANTO DIRIGE?

Se você já acidentalmente colocou a alavanca de câmbio em ponto morto enquanto dirigia, conhece a sensação de puro pânico quando o veículo de repente gira sem acelerar. Embora este momento possa induzir ao pânico, na maioria dos casos, não causará grandes danos.

Mas você já se perguntou o que aconteceria se acidentalmente colocasse a marcha ré do seu veículo em marcha à ré durante a condução? Saiba o que pode acontecer ao seu veículo com transmissão automática se você o colocar em marcha à ré enquanto dirige, e o que fazer se isso acontecer.

Fonte: Reprodução: Pinterest

É possível colocar o carro em marcha à ré durante a condução?

Antes de ver o que acontece se você colocar o carro em marcha à ré enquanto dirige, primeiro pergunte se é possível fazer isso. A resposta curta é: depende.

Muitos veículos modernos com transmissão automática têm controles eletrônicos que anularão a solicitação de mudança se o computador achar que é um erro. Se você engatar a marcha à ré enquanto dirige, eis o que pode acontecer.

1. Seu veículo ativará um recurso de inibição de reversão.

Muitos veículos na estrada hoje são equipados com um inibidor de reversão como uma medida de segurança para o veículo e para o motorista. Esse inibidor essencialmente ignora a solicitação para colocar a transmissão em marcha à ré enquanto o carro está dirigindo até que o veículo diminua a uma velocidade aceitável para mudar.

Os fabricantes de automóveis instalam esse recurso nos carros para proteger seu veículo de reparos caros e para ajudar a proteger você e a segurança de seus passageiros – especialmente em velocidades de estrada. Em muitos veículos, o inibidor de reversão é controlado pelo computador de bordo. Mas mesmo os modelos mais antigos utilizavam um sistema mais manual com um aparelho de controle hidráulico como sistema de inibição reversa.

Se o seu veículo estiver equipado com um recurso de inibição de ré, colocar o carro em marcha à ré enquanto dirige pode ser um pouco desanimador, pois o recurso não permitirá que nada aconteça até que você reduza a velocidade ou pare. No entanto, a melhor coisa que você pode fazer é evitar “testar” esse recurso, mantendo sua mão longe do câmbio enquanto dirige seu veículo automático.

2. Seu veículo irá parar e você poderá ouvir um ruído de trituração.

Se por acaso seu veículo não estiver equipado com um inibidor de reversão, ou estiver com defeito ou quebrado, colocar a transmissão automática em marcha à ré durante a direção provavelmente fará o motor morrer.

A transmissão automática do seu veículo é composta por um sistema de engrenagens que trabalham em conjunto para movê-lo pela estrada. As engrenagens irão girar em uma direção para impulsionar seu carro para a frente e na direção oposta ao dar ré. A transmissão automática usa um conversor de torque e fluido de transmissão para mudar as marchas e aumentar a potência do motor para a transmissão e, finalmente, para as rodas.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Você coloca seu carro em marcha à ré durante a condução. O que agora?

Se, de alguma forma, você conseguir colocar a transmissão automática em marcha à ré enquanto dirige para a frente, a primeira coisa a fazer é manter a calma! O pânico pode induzir decisões irracionais e inseguras.

Quando você sentir que o veículo está enguiçado, desligue o acelerador, coloque o veículo em ponto morto e desça até o acostamento. Como o motor provavelmente morreu, você pode perder a assistência da direção hidráulica e a assistência do freio hidráulico, então, calma e cuidadosamente, pare o carro com segurança no acostamento. Certifique-se de que o carro pare totalmente e, em seguida, vire para o estacionamento. Pode ser necessário desligar o motor e ligar o carro novamente.

Com o motor ligado, coloque-o em movimento e comece a avançar lentamente. Se o veículo estiver dirigindo normalmente, vá em frente e dirija-se até sua mecânica mais próximo para que um especialista verifique se há sinais de danos no sistema de transmissão automática. Se o seu veículo estiver emitindo sons ou sentir problemas quando você começar a dirigir, pare e entre em contato com a assistência rodoviária para levá-lo ao centro de serviços de sua vizinhança.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Mec%C3%A2nica_automotiva

Quão importantes são as trocas regulares de óleo?

Fonte: Reprodução: Pinterest

Todos nós sabemos que você precisa trocar o óleo a cada 3.000 – 5.000 milhas, mas por quê? Você leva seu carro para a oficina e fica sentado batendo no chão com o pé, perguntando-se por que está demorando tanto, tentando decidir quanto tempo pode demorar antes da próxima troca de óleo. Depois, há a conta.

Eles sempre parecem adicionar uma cobrança extra que você não esperava. Qual é o problema, afinal? Se você olhar no manual do seu carro, ele vai sugerir com que frequência você deve trocar o óleo, mas não vai revelar o segredo do porquê. Felizmente, trocar o óleo é um dos serviços de manutenção automotiva mais baratos suas necessidades de carro. Apesar de ser relativamente barato, a troca de óleo regularmente e dentro do prazo desempenha um papel fundamental na preservação do seu veículo e na economia de dinheiro.

Fonte: Reprodução: Pinterest



O petróleo é a força vital do seu veículo. 

Ele mantém os vários componentes do motor funcionando de maneira eficiente e ajuda a reduzir o acúmulo de verniz e carbono devido ao acúmulo no motor. Como você sabe, o motor pode ficar muito quente com os milhares de pequenas explosões que ocorrem a cada minuto; o óleo ajuda a retirar o calor da câmara de combustão, evitando essencialmente que o motor exploda. À medida que o óleo acumula calor, verniz e carbonos durante o processo de proteção e manutenção do motor funcionando sem problemas, ele eventualmente se torna menos líquido e mais lodo. Não importa o quão bom seja o óleo, eventualmente ele se degrada conforme os aditivos são usados. É quando você deve trocar o óleo.

Com que frequência e que tipo de óleo deve ser usado? Dependerá do tipo de óleo que você escolherá usar, que tipo de carro e com que frequência você dirige. É aqui que o manual do proprietário será útil. O velho ditado sugere a cada 3 meses ou 3.000 milhas. A quantidade de quilometragem que você dirige é mais importante do que a quantidade de tempo. Você pode fazer uma viagem e percorrer alguns milhares de quilômetros em algumas semanas ou pode levar cinco meses antes de atingir a quilometragem recomendada. Preste atenção no hodômetro e em como você dirige seu veículo. Dirigir em condições climáticas extremas ou rebocar muito peso atrás do carro também afetará o óleo.

Se você acha que não tem tempo ou dinheiro para trocar o óleo e decide esperar, eventualmente o óleo vai piorar cada vez mais, tornando-se mais como lama e entupir o motor. Os motores são caros para limpar e substituir um pistão gasto não é uma conta de conserto de automóveis que você deseja receber. Resumindo: vale a pena o tempo e o custo mínimo de manutenção.

Por que a troca do óleo do motor no intervalo adequado é tão importante? Certificar-se de que você troca o óleo regularmente é a manutenção de rotina mais importante que existe.  Trocas de óleo adequadamente programadas são cruciais para manter seu carro funcionando corretamente.

Fonte:https://pt.wikipedia.org/wiki/Embraiagem#:~:text=A%20embraiagem%20ou%20embreagem%20%C3%A9,o%20diferencial%20atrav%C3%A9s%20do%20eixo.

O Design da Embreagem do Carro

Simplificando, a embreagem é o dispositivo mecânico que transfere a potência rotacional do motor para as rodas em qualquer veículo manual.

embreagem é a parte do carro que conecta dois ou mais eixos rotativos. Em um carro com transmissão manual, a embreagem controla a conexão entre o eixo que vem do motor e os eixos que giram as rodas. É uma parte vital do maquinário de trabalho do carro, pois o motor gera energia o tempo todo e tem peças que giram constantemente, mas as rodas não giram constantemente.

Para permitir que o carro mude de velocidade e pare completamente sem desligar o motor, a conexão entre as rodas e o motor precisa ser interrompida temporariamente. A embreagem possui duas partes principais: a placa de embreagem e o volante. Se seu pé não estiver pressionando o pedal da embreagem, há um conjunto de molas que mantêm uma placa de pressão pressionada contra a placa da embreagem.

A pressão das molas também empurra a placa de embreagem contra o volante. Isso conecta o motor ao eixo, que transfere o movimento para as rodas e faz as duas girarem ao mesmo tempo. Quando seu pé pressiona o pedal da embreagem, você pressiona um garfo de liberação, que, por meio de uma série de molas e pinos, puxa a placa de pressão para longe da placa de embreagem. Isso quebra a conexão entre o motor em rotação e as rodas, o que significa que as rodas continuam a girar, mas sob seu próprio impulso, não por meio da força do motor.

Este design permite que você desengate as rodas do motor para mudar de marcha, permitindo que os motoristas tenham um grande controle sobre a velocidade de seu carro.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Substitua ou repare sua embreagem

Se você começar a sentir a embreagem fazendo alguns pequenos solavancos, como nós em uma corda, pode ser um sinal de que a embreagem está com defeito

Quando você deve substituir a embreagem?

Normalmente, a embreagem é liberada suavemente em ambas as direções. Pode parecer mais difícil pressioná-lo ou não é liberado com a facilidade normal. Quando você pressiona a embreagem e muda de marcha, ouve-se alguns sons de que as engrenagens estão girando uma contra a outra, uma espécie de ruído de trituração. Isso indica que é hora de um profissional inspecionar a embreagem.

Posso ver se a embreagem está gasta?

A maior parte da embreagem está oculta, então você só pode realmente sentir se há algo errado ao dirigir, um mecânico será capaz de dizer rapidamente se há um problema, então sempre vale a pena verificar se você sentir que algo está errado.

Como funciona uma embreagem?

A embreagem é um dispositivo para desconectar e conectar eixos rotativos. Em uma caixa de câmbio manual, o motorista empurra para baixo a embreagem ao mudar de marcha para desconectar o motor da caixa de câmbio.

Existem várias peças na embreagem, que podem se desgastar ou saltar, os discos podem estar desgastados, assim como um sistema de mola pode quebrar ou afrouxar. Todas essas peças podem ser substituídas independentemente umas das outras. No entanto, ao trocar o volante, toda a embreagem precisa ser trocada. Isso pode ser um trabalho caro.

Você pode encontrar o ponto de mordida?

Muitos motoristas não têm certeza de onde está o ponto crítico. Se der um pequeno salto ao arrancar, significa que terá que pisar mais no acelerador. Em algumas situações é necessário que você saiba exatamente o ponto de mordida, ou use o freio de mão para ajudar. Se você parar em uma colina, precisará ser capaz de encontrar o ponto de mordida com precisão, para garantir que não perca tempo.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Isto é o que você faz:

  • Quando estiver parado, puxe o freio de mão
  • Pressione a embreagem e coloque o carro em primeira marcha
  • Solte o freio e coloque o pé no acelerador
  • Ao começar a dirigir, você pressiona suavemente o acelerador e, aos poucos, solta a embreagem
  • Quando você pode sentir a potência do motor, você solta suavemente o freio de mão
  • O truque é soltar a embreagem e o freio de mão ao mesmo tempo e de forma tão suave que o carro avance sem ter que acelerar demais
  • Se o carro desligar, pise no freio de mão para que o carro não role para trás

Fonte:https://pt.wikipedia.org/wiki/Embraiagem#:~:text=A%20embraiagem%20ou%20embreagem%20%C3%A9,o%20diferencial%20atrav%C3%A9s%20do%20eixo.

Causas e Sintomas de Ruído da Embreagem

sintoma-embreagem-problema

Ruídos da embreagem, como assobios ou clones, nem sempre são uma indicação de uma embreagem com defeito.

Ruídos de assobio também podem ser causados ​​por contato fora do centro do rolamento de liberação da embreagem, um eixo de entrada de transmissão não centralizado ou um rolamento piloto defeituoso.

Ruídos de chocalho podem ser causados ​​por alterações de carga se os discos da embreagem forem fornecidos com amortecedores preliminares. Esses ruídos não prejudicam o funcionamento ou a vida útil do disco da embreagem.

As possíveis causas adicionais incluem a instalação de peças erradas ou a instalação do disco de embreagem na posição errada.

Causas do ruído da embreagem – Portanto, verifique:

  • Peças corretas instaladas?
  • Posições de instalação corretas?
  • Rolamento piloto instalado e em boas condições?

Amortecedor de torção do disco da embreagem gasto

Amortecedor de torção do disco de embreagem desgastado

Causa :

  • Estilo de direção em baixa rotação, ou seja, dirigir em baixas velocidades em alta marcha e aceleração total
  • Operação do motor extremamente irregular
  • Juntas gastas na linha de transmissão

Consequência:

  • Sobrecarga de componentes

Tampa arrancada do amortecedor de torção

tampa do amortecedor de torção do disco da embreagem arrancada

Causa:

  • Carcaça da embreagem e flange da carcaça do virabrequim não centrados, movimento oscilante devido ao desvio angular ou paralelo
  • Rolamento piloto ausente, eixo de entrada de transmissão não guiado

Consequência:

  • Componentes soltos escovam as peças adjacentes.

Observe:

Também costuma causar arrasto.

Ranhuras induzidas por desgaste no anel interno do rolamento de liberação da embreagem

Ranhuras no anel interno do rolamento de liberação da embreagem

Causa :

  • Contato do rolamento de liberação da embreagem fora do centro devido ao desvio paralelo
  • Tubo guia gasto
  • Pré-carga do rolamento de liberação da embreagem insuficiente

Consequência:

  • Os movimentos relativos causam vários tipos de ruído.

Hub spline não está mais presente

A estria do cubo do disco de embreagem não está mais presente

Causa:

  • Estria aterrada fora do cubo devido à operação irregular do motor
  • Erro de alinhamento, desvio paralelo

Consequência:

  • Perda de conexão entre o motor e a transmissão

Observe:

Causa ruído nas fases iniciais.

Molas de interface arrancadas em torno do disco de embreagem

molas de interface do disco de embreagem arrancadas

Causa:

  • Carcaça da embreagem e flange da carcaça do virabrequim não centrados, movimento oscilante devido ao desvio angular ou paralelo
  • Rolamento piloto ausente, eixo de entrada de transmissão não guiado

Consequência:

  • Perda de conexão entre o motor e a transmissão

Observe:

Causa problemas de arrasto e ruído nos estágios iniciais.