Quão importantes são as trocas regulares de óleo?

Fonte: Reprodução: Pinterest

Todos nós sabemos que você precisa trocar o óleo a cada 3.000 – 5.000 milhas, mas por quê? Você leva seu carro para a oficina e fica sentado batendo no chão com o pé, perguntando-se por que está demorando tanto, tentando decidir quanto tempo pode demorar antes da próxima troca de óleo. Depois, há a conta.

Eles sempre parecem adicionar uma cobrança extra que você não esperava. Qual é o problema, afinal? Se você olhar no manual do seu carro, ele vai sugerir com que frequência você deve trocar o óleo, mas não vai revelar o segredo do porquê. Felizmente, trocar o óleo é um dos serviços de manutenção automotiva mais baratos suas necessidades de carro. Apesar de ser relativamente barato, a troca de óleo regularmente e dentro do prazo desempenha um papel fundamental na preservação do seu veículo e na economia de dinheiro.

Fonte: Reprodução: Pinterest



O petróleo é a força vital do seu veículo. 

Ele mantém os vários componentes do motor funcionando de maneira eficiente e ajuda a reduzir o acúmulo de verniz e carbono devido ao acúmulo no motor. Como você sabe, o motor pode ficar muito quente com os milhares de pequenas explosões que ocorrem a cada minuto; o óleo ajuda a retirar o calor da câmara de combustão, evitando essencialmente que o motor exploda. À medida que o óleo acumula calor, verniz e carbonos durante o processo de proteção e manutenção do motor funcionando sem problemas, ele eventualmente se torna menos líquido e mais lodo. Não importa o quão bom seja o óleo, eventualmente ele se degrada conforme os aditivos são usados. É quando você deve trocar o óleo.

Com que frequência e que tipo de óleo deve ser usado? Dependerá do tipo de óleo que você escolherá usar, que tipo de carro e com que frequência você dirige. É aqui que o manual do proprietário será útil. O velho ditado sugere a cada 3 meses ou 3.000 milhas. A quantidade de quilometragem que você dirige é mais importante do que a quantidade de tempo. Você pode fazer uma viagem e percorrer alguns milhares de quilômetros em algumas semanas ou pode levar cinco meses antes de atingir a quilometragem recomendada. Preste atenção no hodômetro e em como você dirige seu veículo. Dirigir em condições climáticas extremas ou rebocar muito peso atrás do carro também afetará o óleo.

Se você acha que não tem tempo ou dinheiro para trocar o óleo e decide esperar, eventualmente o óleo vai piorar cada vez mais, tornando-se mais como lama e entupir o motor. Os motores são caros para limpar e substituir um pistão gasto não é uma conta de conserto de automóveis que você deseja receber. Resumindo: vale a pena o tempo e o custo mínimo de manutenção.

Por que a troca do óleo do motor no intervalo adequado é tão importante? Certificar-se de que você troca o óleo regularmente é a manutenção de rotina mais importante que existe.  Trocas de óleo adequadamente programadas são cruciais para manter seu carro funcionando corretamente.

Fonte:https://pt.wikipedia.org/wiki/Embraiagem#:~:text=A%20embraiagem%20ou%20embreagem%20%C3%A9,o%20diferencial%20atrav%C3%A9s%20do%20eixo.

O Design da Embreagem do Carro

Simplificando, a embreagem é o dispositivo mecânico que transfere a potência rotacional do motor para as rodas em qualquer veículo manual.

embreagem é a parte do carro que conecta dois ou mais eixos rotativos. Em um carro com transmissão manual, a embreagem controla a conexão entre o eixo que vem do motor e os eixos que giram as rodas. É uma parte vital do maquinário de trabalho do carro, pois o motor gera energia o tempo todo e tem peças que giram constantemente, mas as rodas não giram constantemente.

Para permitir que o carro mude de velocidade e pare completamente sem desligar o motor, a conexão entre as rodas e o motor precisa ser interrompida temporariamente. A embreagem possui duas partes principais: a placa de embreagem e o volante. Se seu pé não estiver pressionando o pedal da embreagem, há um conjunto de molas que mantêm uma placa de pressão pressionada contra a placa da embreagem.

A pressão das molas também empurra a placa de embreagem contra o volante. Isso conecta o motor ao eixo, que transfere o movimento para as rodas e faz as duas girarem ao mesmo tempo. Quando seu pé pressiona o pedal da embreagem, você pressiona um garfo de liberação, que, por meio de uma série de molas e pinos, puxa a placa de pressão para longe da placa de embreagem. Isso quebra a conexão entre o motor em rotação e as rodas, o que significa que as rodas continuam a girar, mas sob seu próprio impulso, não por meio da força do motor.

Este design permite que você desengate as rodas do motor para mudar de marcha, permitindo que os motoristas tenham um grande controle sobre a velocidade de seu carro.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Substitua ou repare sua embreagem

Se você começar a sentir a embreagem fazendo alguns pequenos solavancos, como nós em uma corda, pode ser um sinal de que a embreagem está com defeito

Quando você deve substituir a embreagem?

Normalmente, a embreagem é liberada suavemente em ambas as direções. Pode parecer mais difícil pressioná-lo ou não é liberado com a facilidade normal. Quando você pressiona a embreagem e muda de marcha, ouve-se alguns sons de que as engrenagens estão girando uma contra a outra, uma espécie de ruído de trituração. Isso indica que é hora de um profissional inspecionar a embreagem.

Posso ver se a embreagem está gasta?

A maior parte da embreagem está oculta, então você só pode realmente sentir se há algo errado ao dirigir, um mecânico será capaz de dizer rapidamente se há um problema, então sempre vale a pena verificar se você sentir que algo está errado.

Como funciona uma embreagem?

A embreagem é um dispositivo para desconectar e conectar eixos rotativos. Em uma caixa de câmbio manual, o motorista empurra para baixo a embreagem ao mudar de marcha para desconectar o motor da caixa de câmbio.

Existem várias peças na embreagem, que podem se desgastar ou saltar, os discos podem estar desgastados, assim como um sistema de mola pode quebrar ou afrouxar. Todas essas peças podem ser substituídas independentemente umas das outras. No entanto, ao trocar o volante, toda a embreagem precisa ser trocada. Isso pode ser um trabalho caro.

Você pode encontrar o ponto de mordida?

Muitos motoristas não têm certeza de onde está o ponto crítico. Se der um pequeno salto ao arrancar, significa que terá que pisar mais no acelerador. Em algumas situações é necessário que você saiba exatamente o ponto de mordida, ou use o freio de mão para ajudar. Se você parar em uma colina, precisará ser capaz de encontrar o ponto de mordida com precisão, para garantir que não perca tempo.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Isto é o que você faz:

  • Quando estiver parado, puxe o freio de mão
  • Pressione a embreagem e coloque o carro em primeira marcha
  • Solte o freio e coloque o pé no acelerador
  • Ao começar a dirigir, você pressiona suavemente o acelerador e, aos poucos, solta a embreagem
  • Quando você pode sentir a potência do motor, você solta suavemente o freio de mão
  • O truque é soltar a embreagem e o freio de mão ao mesmo tempo e de forma tão suave que o carro avance sem ter que acelerar demais
  • Se o carro desligar, pise no freio de mão para que o carro não role para trás

Fonte:https://pt.wikipedia.org/wiki/Embraiagem#:~:text=A%20embraiagem%20ou%20embreagem%20%C3%A9,o%20diferencial%20atrav%C3%A9s%20do%20eixo.

É HORA DE UM ALINHAMENTO DAS RODAS?

Sintomas e soluções

Fonte: Reprodução: Pinterest

Como as condições de direção afetam o alinhamento das rodas do meu veículo?

Estradas ruins podem ser o pior inimigo de suas rodas. Se você dirigir em estradas com pouca manutenção, passar por buracos ou mesmo bater em um meio-fio, seu alinhamento pode ser bastante afetado.

Isso pode causar até mesmo o menor problema de alinhamento, o que pode acelerar o desgaste irregular dos pneus. Certifique-se de ter seu alinhamento verificado a cada 6.000 milhas ou mais. Seus pneus e sua carteira vão agradecer mais tarde.

Como o alinhamento das rodas ajudará meu veículo?

Repita depois de nós: um alinhamento de roda garante dirigibilidade ideal. Isso ajudará seus pneus a durar mais tempo, seu veículo dirigirá com mais suavidade, mantendo as rodas apontadas na direção certa. E, quando ele dirige com mais suavidade, é fácil navegar, ou deveríamos dizer cruzeiro, à frente. Além disso, seu carro exigirá menos energia para continuar potencialmente economizando uma tonelada de combustível dependendo de quanto alinhamento foi necessário.

Quando seu carro saiu da linha de montagem do fabricante, ele veio predefinido com ângulos especiais que posicionam seus pneus corretamente. E por um bom motivo. Para que o seu veículo se desloque da maneira esperada, ele precisará de um alinhamento preciso. O desalinhamento pode levar a um desgaste irregular dos pneus, manuseio inadequado e vida útil mais curta. Os pneus são caros. Mantê-los alinhados não é.

Há alguma luz de advertência que indica um problema de alinhamento?

Não.  No entanto, exames regulares são uma boa defesa.

O que o desgaste dos pneus significa para o alinhamento do meu carro?

O nome do jogo de alinhamento pobre é desgaste irregular dos pneus. O ideal é que os pneus tenham um desgaste uniforme na banda de rodagem. Se você está percebendo um desgaste excessivo nos pneus internos traseiros, é possível que haja muito lixo no porta-malas ou precise de um ajuste de alinhamento. O desgaste irregular dos pneus também pode resultar em menos MPGs e mais dor na bomba de gasolina.

Fato rápido: o mau alinhamento pode encurtar a vida útil de um pneu em milhares de quilômetros e comprometer peças cruciais da direção e da suspensão. Isso é um grande golpe para a carteira. Se você não quiser trocar os pneus com tanta frequência e aproveitar os benefícios de uma melhor economia de combustível, verifique seu alinhamento, no mínimo, a cada duas trocas de óleo ou ao primeiro sinal de desgaste irregular ou prematuro dos pneus.

Como posso saber se o alinhamento do meu carro está errado?

Existem alguns sinais perceptíveis que podem indicar um desalinhamento. Basta usar seus olhos, ouvidos e mãos. Seus sentidos (e até mesmo o bom e velho palpite pessoal) são um bom capital humano para detectar o mau alinhamento. Aqui estão alguns sinais comuns de que você está lidando com rodas com mau alinhamento:

  • Veículo puxando para a esquerda ou direita
  • Desgaste irregular ou rápido dos pneus
  • Seu volante fica torto ao dirigir em linha reta
  • Pneus cantando

Percebendo algum desses problemas de alinhamento? Vamos fazer seu passeio apontar na direção certa novamente

Dica rápida: se você não tiver certeza sobre seu alinhamento atual, ligue para nós. O desalinhamento dos pneus pode ser tão sutil que você pode nem perceber. Felizmente para suas rodas, temos o equipamento de precisão e experiência para verificar seu alinhamento e corrigi-lo se necessário.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Quais são alguns dos problemas de desalinhamento que posso resolver sozinho?

Parece que temos um solucionador de problemas ávido em casa. Bem, vamos colocar suas habilidades para trabalhar e fazer algumas soluções. Mesmo que tudo pareça certo e nenhum sintoma esteja presente, existem mais alguns problemas de alinhamento que você mesmo pode resolver.

Experimente estes:

  • Remova o lixo do seu porta-malas. O alinhamento é baseado nos ângulos dos pneus, que vão de mãos dadas com a altura do chassi do veículo. Se você tem muito peso carregando na extremidade traseira, isso diminui a altura do veículo, prejudicando o alinhamento. Remova o que você não precisa e certifique-se de verificar o alinhamento, pois o alinhamento não pode se ajustar.
  • Mantenha a pressão de ar correta em seus pneus.
  • Abrace a direção conservadora. Isso colocará menos pressão sobre os componentes de direção e suspensão, que são essenciais para manter o alinhamento adequado.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bateria_automotiva

 

8 RUÍDOS DO CARRO: O QUE ELES SIGNIFICAM E SE VOCÊ DEVERIA SE PREOCUPAR

Você está ouvindo um guincho, clunk ou clank? Não coloque seus fones de ouvido e desligue! Saiba quais ruídos de carro devem levá-lo ao mecânico o mais rápido possível e quais ruídos são menos urgentes.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Som 1: O guincho de uma Banshee quando você freia

  • O que você ouve: um guincho agudo vindo dos pneus quando você pisa no pedal do freio.
  • O que está acontecendo: o indicador da pastilha de freio está esfregando no rotor.
  • Motivo de preocupação? Isso não é uma emergência. O indicador de pastilha de freio está lá para avisá-lo quando as pastilhas de freio estão gastas e precisam ser substituídas. Enquanto você não corre nenhum perigo imediato, você vai querer planejar a substituição das pastilhas de freio em um futuro próximo. Quando for conveniente para você, marque uma consulta para um serviço de freio e inspeção antes que o guincho se transforme em um grito.

Som 2: O grito de uma Banshee, mas sob o capô

  • O que você ouve: um ruído estridente vindo de debaixo do capô.
  • O que está acontecendo: este é um sinal clássico de um cinto serpentino solto ou gasto.
  • Motivo de preocupação? Sim, porque a correia serpentina alimenta todos os principais sistemas do seu carro. Um cinto serpentino guinchante é aquele que pode estar prestes a se quebrar. Quando uma velha correia serpentina se rompe, o torque de transmissão de todos os acessórios do motor é perdido e você fica, bem ”rio acima” com um carro que não quer andar. A menos que você queira gastar algum dinheiro em um caminhão de reboque, agendar uma consulta para uma inspeção de veículo pode ser do seu interesse. Seu mecânico pode ajudá-lo a entender quanta vida, ou quão pouca vida, pode sobrar neste componente essencial do motor.

Som 3: um gato que não quer ser tocado

  • O que você ouve: Soa como um gato mal-humorado, “rur rur rur”, quando você liga o motor.
  • O que está acontecendo: sua bateria está perdendo energia e está lutando para dar energia ao motor.
  • Motivo de preocupação? Isso é menos uma questão de segurança e mais umaquestão de conveniência, já que seu carro pode acabar falhando na partida amanhã, na próxima semana ou no próximo mês – é difícil fazer uma previsão exata. Um motor lento emparelhado com este ruído lamentável significa que sua bateria está estragada. Pode estar com pouco fluido, ter passado do seu auge ou precisar de um salto. 

Som 4: Um barulho e um rugido embaixo de sua traseira

  • O que você ouve: um rugido alto vindo de algum lugar embaixo do banco do motorista.
  • O que está acontecendo: você provavelmente tem um vazamento ou rachadura nocoletor do sistema de escapamento. O rugido que você ouve é o ruído excessivo do motor que normalmente seria silenciado pelo silenciador. Quando o sistema de escapamento falha, todas as ondas sonoras e vibrações do motor são canalizadas para o carro.
  • Motivo de preocupação? O banco do motorista está vibrando como uma cadeira de massagem, o que é legal. E o ruído não é muito perceptível quando o rádio está ligado. Talvez você possa deixar este slide? Não. Um sistema de exaustão com defeito significa que você pode ter uma ventilação de monóxido de carbono venenoso para a cabine. Não demore, este é um som que você deseja verificar imediatamente!

Som 5: Batendo as asas, como um peixe fora d’água

  • O que você ouve: Um som de batida ou batida quando você liga o ar condicionado ou ventiladores.
  • O que está acontecendo: uma aba de ventilação solta, desalinhada ou gasta.
  • Motivo de preocupação? Não é nada demais. Isso pode afetar seu fluxo de ar e o som provavelmente vai deixá-lo um pouco maluco, mas não é um problema sério de segurança. Aumente as melodias, baixe a janela e fique à vontade para fazer isso quando tiver tempo. 

Som 6: um bocejo gigante e gemido

  • O que você ouve: Quando você gira o volante, o carro geme e geme como se tivesse acabado de acordar de um sono profundo e agradável. O volante também pode parecer rígido e sem resposta.
  • O que está acontecendo: algo em seu sistema de direção hidráulica está causando atrito. 
  • Motivo de preocupação? sim. Verifique seu sistema de direção hidráulica. À medida que o problema piora, você lentamente perde o controle sobre a direção do carro. Você também pode causar mais danos ao resto do sistema de direção hidráulica. Este é um problema de segurança significativo

Som 7: Direita, Esquerda, Direita, Esquerda – Squeak!

  • O que você ouve: a coluna de direção range quando você gira o volante.
  • O que está acontecendo: como um volante que geme, isso é um indicador de um problema com o sistema de direção hidráulica, mas um leve chiado é menos preocupante do que um grande gemido. Provavelmente é um sintoma de fluido de direção hidráulica baixo.
  • Motivo de preocupação? Não é uma preocupação de segurança tão grande quanto o Som # 6. Se completar o fluido da direção hidráulica resolver o problema, não haverá nada com que se preocupar. Este fluido é a parte mais barata do seu sistema de direção hidráulica e trocá-lo / mantê-lo no máximo pode ajudar a estender a vida útil da bomba e do rack de direção hidráulica, muito mais caros. Se substituir o fluido não reprimir o ruído, pode haver um vazamento nas linhas de direção hidráulica. Fique de olho nisto.

Som 8: Estamos em um show de metal? Ou são meus freios?

  • O que você ouve: som alto de metal contra metal vindo de seus freios.
  • O que está acontecendo: você desgastou as pastilhas de freio e agora as pinças estão raspando no rotor.
  • Motivo de preocupação? Quando se trata do seu carro, a retificação de metal sobre metal é quase sempre motivo de preocupação. Nesse caso, seus freios não funcionarão corretamente até que você substitua as pastilhas. Além do mais, dirigir sem pastilhas de freio é perigoso. Acidentes como esses podem ser evitados com um pouco de cautela e manutenção. Quando você pegar a estrada, não deixe que isso o atinja de volta.
Fonte: Reprodução: Pinterest

Quando seu carro funciona, tudo funciona. Se o seu carro está tentando lhe dizer que algo está errado, ouça. 

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bateria_automotiva

Mesoterapia sem agulha: Eletromesoterapia

Rejuvenescimento facial por injeções de ácido hialurônico e vitaminas sem agulha: Mesoterapia sem agulha.

Fonte: Reprodução: Pinterest

REJUVENESCIMENTO FACIAL POR INJEÇÕES SEM AGULHA DE ÁCIDO HIALURÔNICO E VITAMINAS: MESOTERAPIA SEM AGULHA


Um método médico antienvelhecimento recente, chamado mesoterapia sem agulha, tornou-se extremamente popular nos últimos anos: envolve a infusão de grandes doses de vitaminas (A, B3 ou C) ou ácido hialurônico e fatores de crescimento profundamente na pele.

Essa técnica, chamada mesoterapia (“meso” que significa meio em grego), foi usada pela primeira vez por médicos inovadores antienvelhecimento, que começaram a injetar ingredientes ativos para rejuvenescer e revitalizar a pele.

Altas doses de moléculas ativas distribuídas nas camadas mais profundas da derme (lugares que os cremes de beleza não alcançam) induzem os fibroblastos a produzir colágeno, elastina e ácido hialurônico. Isso leva, após apenas uma ou duas sessões, a uma pele visivelmente renovada e radiante.

OS TRÊS TIPOS DE INJEÇÕES MÉDICAS

Botox: uma pequena toxina que paralisa as contrações musculares para reduzir as linhas de expressão. Deve ser injetado profundamente nos músculos. Seus efeitos duram aproximadamente 6 meses. 

Ácido hialurônico: molécula aturalmente elástica, injetada em áreas de depressão, principalmente no sulco nasolabial e ao redor da boca. Seus efeitos duram entre 6 e 12 meses.

 Mesoterapia: coquetéis de vitaminas e substâncias ativas injetadas em áreas maiores para produzir uma mudança duradoura. A mesoterapia também pode ser usada para dissolver gorduras, por meio de um fenômeno de lipólise

UM NOVO PARADIGMA NO REJUVENESCIMENTO DA PELE: MÉTODOS DE INJEÇÃO SEM AGULHA.

As injeções são muito eficazes, mas têm todas essas desvantagens em comum: doem, devem ser administradas em condições médicas estritas com produtos injetáveis ​​específicos que podem ter efeitos colaterais, como inflamação e hematomas. É por isso que, nos últimos anos, temos observado o surgimento de uma nova classe de dispositivos que têm todos o mesmo objetivo: o de enfraquecer momentaneamente a barreira natural da pele para permitir que as moléculas desejadas penetrem mais profundamente e em maiores quantidades.

TÉCNICAS DE INJEÇÃO SEM AGULHA (SEM PICADA DE AGULHA)

Iontoforese: corrente de baixa voltagem que empurra moléculas de polaridade oposta, como um ímã através da pele. A iontoforese permite apenas a administração de pequenos compostos iônicos (moléculas especiais com carga elétrica). 

Fonoforese: o uso do ultra-som para empurrar as moléculas para a pele. Esta técnica é considerada mais poderosa do que a iontoforese e não requer moléculas polarizadas ou coquetéis. O ultrassom é como uma força invisível que empurra as moléculas para a pele.

 Eletroporação (eletromesoterapia):considerado por muitos profissionais como o método mais poderoso de administração transdérmica e conhecido como mesoterapia sem agulha. É capaz de desenvolver “macromoléculas” na pele, como colágeno e ácido hialurônico, proteínas. Permite que uma grande parte das moléculas ativas sejam infundidas na pele. É a única tecnologia capaz de oferecer um efeito de enchimento instantâneo, comparável às injeções com agulhas. O número de vias transdérmicas disponíveis com eletroporação é 500 vezes maior do que com iontoforese. É por isso que essa técnica é muito mais eficiente, especialmente para moléculas grandes. Para moléculas pequenas, como vitaminas, a penetração entre as duas técnicas é semelhante e dependerá do grau de polarização de cada molécula 

ELETROPORAÇÃO COM INGREDIENTES ATIVOS (TAMBÉM CONHECIDA COMO MESOTERAPIA SEM AGULHA)

A eletroporação, derivada da biologia molecular, é uma forma de introduzir substâncias nas células. Consiste no uso de impulsos elétricos de alta intensidade e duração muito curta (menos de um milissegundo) para aumentar a permeabilidade da membrana, abrindo microcanais instantâneos na pele. Isso aumenta drasticamente a penetração cutânea de substâncias ativas, como nutrientes da pele, vitaminas e fatores de crescimento e, em última análise, dá resultados visíveis, ajudando a reduzir os sinais de envelhecimento. É uma ação dupla:

  • O ácido hialurônico ou os neuropeptídeos semelhantes ao Botox têm um efeito visível imediato.
  • Os princípios ativos administrados aos fibroblastos continuam, por um longo período de tempo, a causar alterações positivas e corretivas.

Como hoje em dia, muitas combinações de ingredientes ativos estão disponíveis, sua gama de potenciais tratamentos corretivos é muito importante, pois pode tratar vários problemas como envelhecimento, acne, pigmentação, rosácea, pele oleosa, seca, opaca e sensível, pele flácida, cicatrizes, manchas, etc … Nos medi-spas antienvelhecimento mais avançados, a eletroporação tornou-se o último passo indispensável em outras técnicas como peeling, microdermoabrasão, esfoliações e massagens faciais.

Fonte: Reprodução: Pinterest

UMA SESSÃO DE ELETROPORAÇÃO

A especialista em antienvelhecimento examina a cliente para identificar os problemas de pele que deseja tratar e, com base nos resultados da análise, estabelece um protocolo de tratamento. A sessão começa com uma limpeza profunda da pele para remover impurezas e maquiagem. Esta etapa é muito importante porque ajuda a obter uma melhor penetração posteriormente. Uma microdermoabrasão média é recomendada para as áreas mais problemáticas (cicatrizes de acne, rugas de fumante ao redor da boca) ou para clientes com lesões cutâneas avançadas devido ao sol. Assim que a pele estiver pronta, escolhemos cocktails terapêuticos com eletrodos especialmente concebidos. Às vezes são misturados para obter um efeito personalizado e depois aplicados na pele. A máquina de mesoterapia sem agulha produzirá impulsos elétricos suaves que cada cliente sentirá levemente e que geralmente estão associados a uma sensação agradável de formigamento. A maioria dos clientes fica muito relaxada durante o procedimento, que geralmente dura de 15 a 30 minutos. O cliente sentirá rapidamente os benefícios e perceberá que sua pele fica luminosa e hidratada, com redução de rugas e manchas. Com um único tratamento, a maioria dos clientes sentirá sua pele tonificada e mais sessão pode ser repetida duas vezes por semana. Os resultados tendem a melhorar com o número de sessões, pois os benefícios da infusão cutânea são cumulativos.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dermatologia

Como gravar o vídeo de transmissão ao vivo perfeito

Aprenda como gravar facilmente um vídeo de streaming ao vivo.

Somos bombardeados com vídeos ao vivo do Facebook, webinars de streaming ao vivo e streaming no YouTube.

Como devemos processar tudo em tempo real, especialmente quando pode desaparecer em um piscar de olhos?

Mais importante, como você pode capturar esse conteúdo de streaming ao vivo para que não fique totalmente perdido no vazio da Internet?

Não deixe a Internet controlar sua programação.

Você pode facilmente capturar ou gravar vídeo ao vivo e compartilhá-lo com seus amigos, colegas de trabalho ou salvá-lo para visualização posterior. É fácil, é rápido e trará ordem a um cenário caótico de mídia.

Veja como começar:

Etapa 1: Encontre uma ferramenta de captura de desktop

A primeira coisa que você vai querer é encontrar um bom gravador de tela e uma boa ferramenta de captura de tela.

Existem muitas ferramentas que permitem gravar a tela da sua área de trabalho. Pode ser usado o Snagit da TechSmith, que é ótimo para gravar vídeos curtos. Ou usar o Camtasia para gravar conteúdo de formato mais longo.

Uma palavra de cautela: existem muitas versões gratuitas (ou freemium) de programas que permitem gravar vídeo de sua tela, mas tenha cuidado, alguns deles são salpicados com software de spam ou podem vender suas informações.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Etapa 2: ajuste as configurações de gravação

Depois de ter seu gravador, tente carregá-lo e se acostumar com as diferentes configurações.  

Alguns gravadores terão a opção de gravação de imagem e vídeo, portanto, certifique-se de saber qual é qual ao gravar streaming de vídeo.

Também recomendamos que você teste seu áudio. Snagit e Camtasia irão gravar o áudio de seu computador, desde que a fonte de áudio correta seja selecionada. Selecione a fonte de áudio que deseja capturar e teste-a para ter certeza de que grava corretamente.

Depois de selecionar a área de gravação para gravar, a barra de ferramentas do gravador de tela aparece sob a área selecionada. Você pode selecionar a gravação do áudio do microfone ou do sistema com uma gravação de vídeo.

Se você deseja gravar vídeos online, provavelmente desejará tanto o vídeo quanto o áudio do stream de vídeo. Para isso, certifique-se de iniciar a gravação do áudio do sistema.

O áudio do sistema é o som do seu computador, como alertas de aplicativos, áudio reproduzido nos alto-falantes, etc.

Para gravar o áudio do sistema, clique no botão Áudio do sistema na barra de ferramentas Gravação de vídeo. A gravação de áudio do sistema é ativada quando o botão está verde.

Etapa 4: selecione uma área para gravar

Clique no botão Capturar e selecione a tela inteira, uma janela específica ou uma região personalizada.

Em vez de selecionar toda a janela do navegador, simplesmente capturei a seção de streaming de vídeo.

Etapa 5: registro de acertos

Depois de fazer a seleção, clique no botão Gravar para iniciar.

Durante a gravação, pause e retome a qualquer momento, alterne entre a webcam e a gravação de tela com o botão da webcam e até mesmo altere as configurações de áudio.

Quando terminar de gravar, clique no botão parar para parar a gravação.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Etapa 6: Salvar e fazer upload

Assim que tiver seu vídeo, você pode salvá-lo no formato mp4 padrão e salvá-lo em seu computador ou carregá-lo para compartilhar com seus amigos!

O Snagit permite até mesmo fazer um GIF de seu vídeo!

A captura de vídeo pode ajudá-lo a entender o caos que você pode sentir. Um dos meus usos favoritos é gravar um Hangout do Google e há muitos outros ótimos usos para captura de vídeo também.  

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Streaming_media

Como limpar o motor do seu carro

Você não se sente bem quando seu carro está limpo e todo lustrado? Um carro bem cuidado fica ótimo rodando pela rua ou parado na sua garagem, e você poderia jurar que ele dirige ainda melhor. Mas se você quiser levar seu passeio até a beleza, você também deve lidar com a sujeira e a sujeira sob o capô. Mesmo que o compartimento do motor não seja exposto aos elementos, pelo menos não de cima, detritos e poeira entram pelas aberturas ao redor do capô e da frente do veículo. Limpar o motor pode parecer assustador, como você lava um grande pedaço de metal e plástico?, mas seguir essas 10 etapas pode transformar o trabalho em uma tarefa simples à tarde e muito satisfatória. Veja como limpar seu motor de forma rápida e eficiente.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Etapa 1: cronograma

O ideal é escolher um dia quente. Tempo mais quente, especialmente baixa umidade com algum vento, ajudará a secar o motor e os componentes após a limpeza.

Etapa 2: Legal

Se o carro estava funcionando, levante o capô e deixe o motor esfriar por pelo menos 15 minutos. Os componentes quentes do motor não só podem causar queimaduras, mas também podem ser danificados por contração rápida se borrifados com água fria.


Etapa 3: Remover

Remova todas as tampas de plástico sob o capô. Eles podem ser esfregados separadamente. Remova também o terminal negativo da bateria. Isso ajudará a proteger os componentes elétricos contra danos se molharem. Você também pode remover a bateria se preferir, mas limpamos muitos compartimentos do motor sem fazer isso.

Etapa 4: cobrir

Usando sacos plásticos, cubra todos os componentes elétricos sensíveis, como bateria, cabos de ignição e unidade de controle do motor. Se houver uma entrada de ar do motor exposta sob o capô, você também deve cobrir isso. Se você sentir que terá um cuidado especial com o enxágue, pule esta etapa. No entanto, proteger esses componentes eletrônicos permitirá que você faça uma limpeza mais completa com menos risco de danificar qualquer coisa.


Etapa 5: Desengordurar

Pulverize completamente todo o compartimento do motor com desengordurante. Qualquer desengraxante doméstico funciona, seja um limpador de cozinha ou um desengraxante de motor feito sob medida. Não se segure, cada centímetro quadrado deve ser coberto.

Etapa 6: esfregar

Dependendo da sujeira do motor, talvez você não precise esfregar. No entanto, algumas áreas, como a tampa da válvula, podem ter anos de óleo endurecido e sujeira. Uma pequena escova com cerdas sintéticas, não metálicas, ajudará muito a trabalhar o desengordurante e a limpar a gosma. Adicione mais desengordurante, se necessário.

Etapa 7: enxágue

Se você tiver uma lavadora de alta pressão, poderá usá-la em uma configuração leve, mas uma mangueira padrão também funcionará. Ou você pode usar o pulverizador no lava-rápido local. Enxágue todo o compartimento, trabalhando de trás para frente, removendo todo o desengraxante. Tente não borrifar componentes elétricos diretamente e evitar borrifar muita água em áreas que não secam facilmente.

Fonte: Reprodução: Pinterest

Etapa 8: Secar

Se você tiver ar comprimido à sua disposição, pode soprar ar nos cantos e fendas para remover o excesso de água. Caso contrário, limpe tudo que puder alcançar com uma toalha ou pano. Isso não apenas removerá a água, mas também ajudará a remover qualquer sujeira remanescente.

Etapa 9: Substitua

Reinstale o terminal negativo na bateria e remova as bolsas que cobrem os componentes elétricos.

Etapa 10: Repita

A chave para tornar este projeto simples é não deixar o compartimento do motor ficar muito sujo, em primeiro lugar. Um desengraxamento rápido a cada um ou dois anos ajudará a manter seu motor com aparência limpa em no máximo uma hora de trabalho. O motor do seu passeio pode nunca parecer tão sexy quanto o acima, mas um compartimento de motor reluzente certamente o fará feliz.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bateria_automotiva

Como pintar parede igual um profissional?

Pintar as paredes de sua casa é a maneira mais rápida de enfeitar os interiores de sua casa. Se você não tiver um plano em mente e seguir as diretrizes , pode ser um desastre. 

Decida sua abordagem

Comece o projeto de pintura tendo em mente como deseja que sua casa fique ao final dela. É uma boa ideia ter uma parede de realce do que pintar todas as quatro paredes dos quartos em uma única cor. Você também pode pintar o teto com uma cor diferente.

Escolha sua cor

Decida se deseja usar tons quentes, frios, neutros ou saturados. Não se esqueça de levar em consideração seus móveis e peças de decoração existentes ao finalizar os tons de suas paredes. Depois de decidir, escolha algumas tintas para as paredes e obtenha amostras. Pinte as amostras nas paredes e verifique-as em diferentes momentos do dia para ver como elas aparecem em diferentes iluminações. Escolha a cor da parede para sua casa de acordo.

Escolha suas ferramentas e produtos

Dependendo da condição de suas paredes, você precisará escolher seus produtos de pintura. Alguns itens essenciais em seu kit de pintura são tintas, rolos de pintura, pincéis, haste de extensão de rolo de pintura, lixa, fita adesiva, bandeja de tinta, trapos, pano de lona de algodão e espátula. Se as paredes da sua casa apresentam vazamentos, rachaduras ou estão úmidas, opte por soluções de impermeabilização eficazes antes de iniciar seu projeto de pintura. 

Descubra quanta tinta você vai precisar

Calcule a quantidade certa de tinta de que você precisa para evitar várias idas à loja e desperdiçá-la. Se você achar difícil descobrir quanta tinta será necessária para a sua tarefa de pintura doméstica, você pode tentar a calculadora de tinta útil que está facilmente disponível online.

Prepare as paredes e a sala

Você não quer danificar seu sofá favorito ou aquela herança, quer? Se você não tiver espaço suficiente, empurre tudo para o centro da sala antes de pintar as paredes.
Não se esqueça de cobrir as peças com uma flanela ou plástico leve e fazer o mesmo com o chão. Não pule o pano ou a tinta vai espirrar, estragando tudo ao seu redor.

Misture sua tinta

Enquanto mistura a tinta, use um bastão de madeira para mexer a tinta. Mexa novamente a lata de tinta ao longo do projeto. Se você estiver usando mais de um galão de tinta, coloque todos em um balde grande para evitar ligeiras variações de cor. Evite a dor de cabeça usando um balde limpo. Além disso, não se esqueça de guardar as latas de tinta para armazenar qualquer tinta restante para retoques no futuro.

Escolha sua técnica de pintura

Certifique-se de ter uma estratégia em vigor antes de iniciar a tarefa de pintura. Começar com os tetos é uma boa ideia. Trabalhe do topo da sala para baixo. Está pensando em uma cor de destaque ousada? Decida a cor que você vai pintar na parede de cor clara adjacente a ela e pinte essa parede primeiro. Não há nada com que se preocupar, mesmo se você pintar o que será a parede de destaque da sala, pois você pode facilmente cobri-la com tinta escura que usará na parede de destaque.

Cole as bordas depois que a parede mais clara secar, para que a cor escura da parede de destaque não vaze para a nova pintura. Não comece com todas as paredes da sala de uma vez. Sempre ataque uma parede de cada vez.

Ao usar um rolo para aplicar tinta, use pinceladas longas em um padrão , para uma cobertura ampla. Dessa forma, você pode evitar marcas de rolos nas paredes que tendem a parecer gastas e feias. Quando a parede estiver seca ao toque, você pode aplicar a segunda camada.

Para acabamentos de parede, remova a fita do pintor e espere as paredes secarem antes de aplicar a fita nas paredes. Ao começar a pintar os frisos, opte pelo que estiver mais próximo do teto, passando para a porta, os caixilhos das janelas e por último os rodapés.

A ventilação é importante

Certifique-se de que sua sala esteja bem ventilada durante todo o projeto de pintura, mantendo as janelas abertas e ligando os ventiladores. Manter o ventilador soprando em toda a pintura ajuda a acelerar o processo de secagem. Se for um dia úmido ou chuvoso, esteja mentalmente preparado para esperar a tinta secar, pois isso vai demorar mais do que o normal.

Limpe

Ao limpar suas ferramentas de pintura, como pincéis, remova toda a fita adesiva e junte as roupas descartadas, certificando-se de que qualquer respingo estejam secos antes de movê-los.

Limpar tintas à base de óleo pode ser uma luta e tanto. Para tintas à base de óleo, limpe os pincéis com álcool mineral se desejar guardá-los para uso futuro. Para tintas à base de água e látex, use água e sabão. Para limpar e remodelar as cerdas dos pincéis, você pode usar um pincel de pintor. Se você quiser reutilizar as tampas dos roletes, use a borda curva de uma ferramenta 5 em 1 para remover a tinta sob água corrente.

Dê um tempo

Por último, a quantidade de tempo que seu projeto de pintura levará depende de vários fatores. O tamanho da sua sala, a maneira como você está pintando e seu nível de habilidade , tudo isso importa. Por exemplo, usar um tom escuro nas paredes e pintar o teto e os acabamentos vai demorar muito mais do que apenas pintar as paredes em um tom neutro. Na verdade, algumas vagas podem levar apenas algumas horas, enquanto outras podem demorar muitos dias. Leve em consideração o tempo de preparação e limpeza também.

FONTE:http://g1.globo.com/sao-paulo/sao-jose-do-rio-preto-aracatuba/mercado-imobiliario-do-interior/noticia/2017/01/designer-de-interiores-ensina-tecnica-de-pintura-que-substitui-madeira.html

Como remover e instalar uma bateria de motocicleta

Remover a bateria é um processo bastante simples em uma motocicleta, mas pode variar muito de uma moto para outra. 

Fonte: Reprodução: Pinterest

Etapa 1. Leia o manual (RTFM)

A ferramenta mais importante em sua caixa de ferramentas fica entre suas orelhas. As pessoas têm essa ideia de que uma boa mecânica “não precisa” de um livro. Esta é uma ideia boba. Claro, há momentos em que um trabalho é familiar o suficiente para que um livro não seja necessário, mas esses momentos nunca são a primeira vez. Compre um manual de serviço de fábrica e leia-o

Etapa 2. Encontre a bateria e acesse-a

Isso deve ser bem abordado no manual de serviço, mas você precisa saber onde encontrar a bateria. 

Sob o assento, sob as tampas laterais e sob o tanque são boas primeiras suposições, mas um manual lhe dirá com certeza. Se você precisar remover itens como tanque de combustível, assento ou tampa lateral, agora é a hora de fazê-lo.

Etapa 3. Desconecte o cabo negativo

Ao remover a bateria, sempre desconecte o cabo negativo primeiro. (Geralmente é preto e o terminal correspondente na bateria é normalmente marcado com um sinal “-”). Se você mudar esta ordem, nada de ruim acontecerá, se você não fizer contato entre o lado positivo do circuito e o terra. Muitas bicicletas usam a estrutura como aterramento, o que significa que qualquer parte de metal próxima ao terminal positivo pode ser um caminho para a eletricidade viajar.

Trabalhando primeiro no lado negativo, você minimiza a possibilidade de “aterramento” da bateria. Se sua ferramenta de remoção preencher a lacuna entre a estrutura e o terminal positivo da bateria depois que o cabo negativo for removido, nada será afetado. Se você não conseguir desconectar o lado negativo primeiro e acidentalmente preencher essa lacuna, provavelmente abrirá um fusível e se queimará e, com sorte, isso é tudo. Se você estiver trabalhando em uma bicicleta que não tenha os fusíveis adequados, porém, você corre o risco de iniciar um incêndio.

Prenda ou prenda o cabo com fita adesiva para que não entre em contato acidental com o terminal da bateria novamente.

Etapa 4. Remova o cabo positivo

Assim que o circuito for interrompido, remova o cabo positivo. (Este cabo geralmente é vermelho, mas nem sempre. A bateria deve ser marcada com um “+” neste lado.)

Etapa 5. Remova a bateria

Remova todos os suportes que prendem a bateria. Pode ser uma pulseira de borracha, uma peça de metal formada ou mesmo alguns blocos de espuma que retêm a bateria. Em qualquer caso, você precisa tirá-los do caminho para poder puxar a bateria. Tenha cuidado ao puxar a bateria, porque muitas baterias têm terminais “ocos” que alojam as porcas de chumbo nas quais o parafuso que retém os cabos é rosqueado. Eles podem cair, e se você não tiver um conjunto sobressalente à mão, a Lei de Murphy diz que eles vão cair em uma fenda na sua bicicleta que os torna irrecuperáveis.

Etapa 6. Instale a nova bateria (ou a carregada, se você puxou a sua para carregá-la)

A primeira parte de uma instalação é um exame. Se estiver usando uma bateria diferente (nova), verifique se o tamanho físico é o mesmo. Certifique-se também de que a bateria tem uma potência semelhante à necessária para a motocicleta. Finalmente, examine os terminais, certifique-se de que os terminais positivo e negativo não estejam invertidos!

Se sua bateria precisar ser abastecida com ácido, encha-a antes de colocá-la na motocicleta para não correr o risco de derramar ácido na moto. Esteja ciente de que algumas baterias não vêm com ácido. Se você tiver um desses, sua melhor aposta é ir à loja de motocicletas local e pedir que eles o encham para você, porque o ácido geralmente é vendido em quantidades muito maiores do que você precisa para uma bateria isolada. Outras baterias vêm com ácido. Alguns são apenas um grande recipiente e você precisa preencher cada uma das seis células a olho nu. Outros contêm seis câmaras separadas que contêm a quantidade adequada de ácido. Protip: Se você possui este tipo de pacote de ácido, inverta a bateria e coloque-o sobre o pacote, certificando-se de que fecha. Assim que a bateria e o ácido estiverem “travados”, vire todo o fósforo e deixe-o drenar.

Siga as instruções de enchimento do fabricante da bateria, tenha cuidado e execute a tarefa em um local bem ventilado ou ao ar livre. O gás hidrogênio, produzido como subproduto da reação química, é realmente inflamável. Você também precisará carregar a bateria. Se você não sabe como fazer isso, temos um bom guia do processo. E tome cuidado com o ácido; pode causar queimaduras químicas desagradáveis. Bicarbonato de sódio, água com sabão e outras bases devem ser mantidas à mão para neutralizar qualquer ácido perdido.

Depois de carregado, reinstale-o. Se você estiver instalando uma bateria com uma “pegada” diferente do projeto de fábrica, esteja preparado para fazer engenharia criativa e fabricação com espuma e borracha para localizar a bateria de forma que ela não possa se mover. (A maioria das baterias de lítio exige isso porque são menores do que as baterias de chumbo-ácido que substituem e geralmente vêm com espaçadores de espuma para essa finalidade.)

Fonte: Reprodução: Pinterest

Etapa 7. Conecte os cabos

Insira essas porcas de chumbo de volta nas “cavidades” do terminal e coloque a bateria de volta no lugar. Em seguida, reconecte os cabos. Escove-os se estiverem corroídos ou com pó branco ou azul. Uma escova de aço ajuda aqui. Se estiverem muito corroídos, a substituição pode ser necessária.

A instalação é o inverso da remoção e a ordem é importante aqui também! Conecte o cabo positivo e, em seguida, conecte o cabo negativo. Verifique três vezes se o cabo correto está conectado ao terminal correto. Deixar de fazer isso pode causar componentes elétricos fritos, fusíveis estourados e dor de cabeça geral. Se você não tiver certeza, pare e pergunte, porque esse é um erro potencialmente caro de se cometer.

Se você quiser proteger seu investimento, um pouco de spray no terminal da bateria pode impedir a formação de corrosão. 

Certifique-se de que os terminais estão bons e confortáveis, mas não muito apertados! O chumbo (o material do terminal) é muito macio e os fios cortados nele se desfarão facilmente.

Aqui está uma dica rápida. 

Às vezes, os pequenos parafusos que prendem os cabos são muito curtos para “pegar” as porcas de chumbo em que eles apertam. Outras vezes, a bateria precisa ser inclinada para o lado para instalá-la e as porcas caem. (Eu sei que isso é confuso, mas você vai entender o problema se tiver.) Neste caso, pegue um pedaço da mangueira de ventilação da bateria velha (se sua bateria tiver) ou um tubo de vinil semelhante e corte um pequeno pedaço para atuar como um espaçador para levantar a porca até o topo do terminal da bateria. A pressão impedirá que ela caia também, se você precisar inclinar a bateria para o lado.

Etapa 8. Teste!

Antes de colocar tudo de volta no lugar, ligue a chave para ter certeza de que tem energia. Se você vir luzes, ótimo! Desligue novamente. Caso contrário, mais investigação são necessárias. Certifique-se de que suas conexões estão boas e firmes e nos terminais corretos. Se você os inverteu, poderá ter mais trabalho elétrico a fazer. provavelmente, pelo menos, uma troca de fusível e talvez mais. Esse é um bom teste básico, mas se você tiver tempo para ler, podemos mostrar como testar sua bateria um pouco mais completamente.

Etapa 9. Concluir

Reinstale qualquer um dos itens removidos para acessar a bateria.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bateria_automotiva