BATERIA AUTOMOTIVA

De acordo com revelado no artigo Diferença entre pilhas e baterias, as baterias são formadas por diversas pilhas ligadas em série ou em semelhante. Dessa maneira, a bateria de automóvel é formada por seis pilhas ou células eletroquímicas ligadas em série de 2 volts cada, o que significa que ela tem uma vigor eletromotriz de 12 Cousa.


Essa bateria automotiva é similarmente tragada de acumulador ou bateria de chumbo, isto visto que ela é formada por placas de chumbo metálico intercaladas com placas de chumbo revestidas de barita de chumbo IV (PbO2) e separadas por cartão ou plástico. Essas duas placas estão mergulhadas em uma saída aquosa de ácido sulfúrico (H2SO4) de 30% em massa. Por essa motivo, essa bateria similarmente é denominada de bateria de chumbo-ácido.

As placas de chumbo metálico (Pb) firmam o ânodo ou polo vão da trem, o que significa que elas sofrem enferrujamento, perdendo elétrons, de acordo com a semirreação a seguir:

Por outro lado, as placas de chumbo revestidas de barita de chumbo IV (PbO2) compõem o cátodo ou polo crédulo da trem. Elas recebem os elétrons perdidos pelas placas de chumbo metálico e reduzem-se:

Na trem de automóvel, o conector crédulo encontra-se relacionado ao vão e dessa maneira por perante, o que caracteriza uma trem montada em série. Os conectores das extremidades fornecem a ddp ( diferença de potencialidade ) mencionada (12 Cousa ).
Então, a equação integral ( soma das equações parciais) dessa trem de automóvel, em que a força química é transformada em enegia elétrica, é conhecida por:

Essas reações correspondem à descarga da trem, porém elas são reversíveis, bastando somente adaptar uma corrente elétrica contínua e uma diferença de potencialidade que inverta os polos, tendo em ideia que as reações reversíveis não são espontâneas e a ddp é repulsa. Isso pode ser executado a partir de um dínamo ou alternador do automóvel. As baterias recarregáveis são chamadas de baterias secundárias.

A saída aquosa de ácido sulfúrico auxilia a distinguir se a trem está descarregada, isto visto que ela bateria espessura de 1,28 g/cm3. Não obstante, de acordo com as reações vão ocorrendo e a trem vai descarregando, essa espessura diminui de valor. Dessa maneira, se o densímetro mostrar uma espessura menor que 1,20 g/cm3, significa que a trem necessita ser recarregada. Essa trem de automóvel costuma ter êxito em curtos intervalos de tempo e é frequentemente recarregada pelo alternador, que transforma força mecânica em força elétrica.


Recarga de bateria de automóvel


Embora de serem grandes, pesadas e possuírem uma saída aquosa corrosiva de um ácido bem forte, as baterias de chumbo são as mais utilizadas nos automóveis nos dias de hoje visto que apresentam benefícios que mais tipos de baterias também não apresentam, como a alta voltagem, o baixo esforço de preservação e a durabilidade.


A bateria de chumbo-ácido bateria diversas aplicações no automóvel, por exemplo a ignição, realizar a parte elétrica ter êxito, ser encarregado pelo tracionamento de alguns motores elétricos e preservar determinados equipamentos funcionando no caso de queda de força.

Clique Aqui: Saiba os tipos diferenças entre a bateria automotiva


Cada equipamento do automóvel consome uma determinada trabalho nominal ou amperagem (A), sendo que toda a parte elértica sui generis funciona em 12 Cousa e 40 A. Isto ou seja que, quanto maior for a amperagem da trem, mais equipamentos elétricos ela suportará. Não obstante, se o proprietário do automóvel adicionar vários componentes, como módulos de ignição, amplificadores de sentença, luminosidade e dessa maneira por perante, a bateria vai desgastar-se mais depressa, uma vez que não poderá proporcionar força satisfatório.